Mantenedores

O compressor é o coração do sistema de refrigeração.

É comum encontrarmos edificações que não ficaram tão boas quanto se esperava, com adaptações, ou onde depois de estar com tudo pronto se percebesse que poderia ter ficado melhor se houvessem feito de outra forma.

Com as câmaras frigoríficas não é diferente, e para minimizar este tipo de situação existem pontos que devem ser pensados previamente para não haver arrependimento posterior, ou até mesmo custos adicionais para consertar algo que poderia ter sido feito correto desde o início se melhor planejado.

Um dos pontos mais comuns de se ter este tipo de problema é nas portas, e é sobre elas que falaremos a fim de minimizar este tipo de situação.

PORTAS FRIGORÍFICAS.

As portas frigoríficas são diferentes das portas da construção civil convencionais principalmente por sua propriedade isolante, são constituídas por um núcleo isolante normalmente de espuma rígida de poliuretano Injetado (PUR) e com acabamento em chapa de aço pré-pintada nas duas faces.

O que acontece no condensador?

O gás que tem elevado valores de pressão e temperatura, passando pelo condensador, se resfria e se liquefaz depois de transferir calor sensível e calor latente de condensação.


Existem três formas de transformação no condensador. São elas:

  • O refrigerante sai do compressor sob forma vapor superaquecido, se subresfria na linha de descarga e na primeira parte do condensador alcançando a temperatura de condensação;
  • Ocorre a mudança de estado do refrigerante de vapor a líquido. Neste caso, a temperatura permanece constante até que todo o vapor se liquefaça.
  • A terceira transformação acontece na última parte do condensador e continua na linha que o junta a válvula de expansão. Tem-se um subresfriamento do refrigerante liquido, isto é, uma redução de temperatura em relação a temperatura de condensação.
Página 1 de 9
Chemours
Chemours

Social

Topo