Mantenedores

Recolhimento, reciclagem e regeneração no Brasil: Está na hora de mudar nosso comportamento

O Brasil está vivendo um ano diferente. Por isso, sabemos que teremos bastante dificuldade para mantermos nossas empresas atuantes e saudáveis. É essencial que fiquemos atentos aos serviços existentes, novos contratos e oportunidades que poderão aparecer. 

 

Para já estarmos preparados, é fundamental termos nossos colaboradores e clientes atualizados sobre a importância de manter um ambiente de trabalho com qualidade, eficácia, e com foco no meio ambiente ou como falamos hoje, na economia circular. 

 

Com a proximidade da saída do HCFC R22 do mercado brasileiro, -  agora que sabemos que em 2025 o corte das importações será de 67%, e com isto teremos um buraco ou a falta de cerca de 300 toneladas a menos por mês -  o setor deve já se preparar para colocar nos seus procedimentos de manutenção a boa prática de recolhimento, reciclagem e regeneração do R22 e outros fluidos existentes no mercados, inclusive dos HFCs. 

 

Até bem pouco tempo a manutenção preventiva era uma atividade pouco praticada pelas empresas. Antes era comum a manutenção corretiva ou "conserto", de forma errática, sem nenhuma programação, provocando problemas para a produção na indústria, perda de produtos nos supermercados, aborrecimentos para os frequentadores de recintos públicos e prejuízos para todos. 

 

Desde já, é importante incluir dentro do seu processo a boa prática de recolher os fluidos refrigerantes e reutilizá-los. Isso irá contribuir não só para o meio ambiente, mas também financeiramente para sua empresa.  É comprovado que regenerar fluido refrigerante é lucrativo para as companhias que adotarem esta prática.  Hoje no mercado já temos empresas capacitadas para prestar este tipo de serviço, inclusive, uma delas já está atuando há décadas no setor. 

 

Sabendo da capacidade de logística e conhecimento técnico das empresas que prestam este tipo de serviço, deixamos abaixo algumas recomendações importantes para os interessados em fazer uma parceria com uma central de regeneração. 

 

  1. Conhecimento e capacitação técnica da empresa de regeneração; 
  2. Conhecimento e familiaridade com os processos de recolhimento, reciclagem e regeneração. 
  3. Possuir a logística de cilindros para poder ter como recolher o fluido refrigerante e armazenar corretamente. 
  4. Possuir equipamentos que possam ajudar a fazer o processo de recolhimento em campo de forma eficaz. 
  5. Entender que o processo de regeneração tem validade somente com laudo de análise apresentado pelo químico responsável.
  6. Entender que é importante incluir no processo a destinação dos fluidos descartáveis. (logística reversa) 
  7. Entender que existem perdas no processo, como óleo ,umidade etc.  Porém o custo x benefício da operação continua sendo positivo. 
  8. Preservar o meio ambiente 
  9. Conhecermos as normas técnicas e Legislações vigentes. 

 

Paulo Neulaender atua no setor há 35 anos. É diretor da GPS Neulaender, consultor Internacional das Nações Unidas, sócio-fundador do site Ambiente Gelado, diretor de comunicação e mkt Abrava e membro da camara ambiental de refrigeração e ar-condicionado da Cetesb Membro do CB 55 (normas técnicas ABNT).

Entre para postar comentários

Social

Topo