Mantenedores

Ar condicionado e lubrificantes para compressores de refrigeração

Veja o arquivo em anexo.

A seguir apresentamos algumas dicas importantíssimas enviadas pela MIPAL sobre condensadores e evaporadores, como, por exemplo, proceder com a limpeza do sistema após uma queima de motor compressor. 

Na qualidade de integrante do Conselho Editorial da revista Climatização+Refrigeração venho posicionar-me a respeito do artigo ““Condensação ar x água: Quebrando Paradigmas” publicado na edição de novembro/2012.

Ao contrário do que se pode depreender do conteúdo do artigo em referência, os sistemas de resfriamento de água destinados ao arrefecimento dos condensadores de equipamentos de refrigeração por compressão mecânica devem ser observados sob uma ótica global.

Quando operando em localidades cujos climas experimentam variações sazonais importantes, as torres de resfriamento de água podem produzir cerca de 40% da sua potência efetiva de arrefecimento correspondente a um “approach” de 3ºC, ao operarem em processo de free cooling, fornecendo água com “approach” de 3ºC, ou menor, em relação à temperatura de bulbo úmido do ar do local, sendo capazes de atender a demanda de frio dos sistemas de resfriamento radiante das instalações de climatização, bem como a carga de resfriamento dos sistemas de insuflação de ar pelo piso. São processos que podem operar com altas temperaturas de resfriamento.

Isso está disponível tanto na estação fria, como na estação quente-seca. Uma condição climática de 25 ºC com 20% de umidade relativa, como tem acontecido com certa frequência em São Paulo, corresponde a uma temperatura de bulbo úmido 12 ºC, o que viabiliza água resfriada a 15 ºC em torres de resfriamento.

Página 8 de 9

Social

Topo